Dicas: Entre matéria bruta e seres vivos, os vírus apresentam características de ambos os tipos

Posted on

Informações sobre os parasitas (características principais) Eles são considerados agressores, pois prejudicam o organismo hospedeiro através do parasitismo.

O Parasita pode viver muitos anos em seus hospedeiro sem lhe causar grandes malefícios,ou seja, sem prejudicar suas funções vitais. E esta evolução feita à custa de adaptações tornou o invasor (parasito) mais e mais dependente do outro ser vivo (hospedeiro). Esta relação ocorre entre indivíduos de espécies diferentes, sendo que uma delas, denominada parasita, habita no interior ou no exterior de outra espécie, denominada hospedeiro. Muitas vezes, um hospedeiro obrigatório desenvolve defesas contra um parasita e, se o parasita consegue desenvolver um mecanismo para ultrapassar essas defesas, pode levar a um processo chamado co-evolução. Vermes e Parasitas: A figura a seguir representa o ciclo de vida de um verme parasita do organismo humano. Vermes e Parasitas: A figura a seguir representa o ciclo de vida de um parasita, responsável por uma doença que no mundo atinge 120 milhões de pessoas. Os pesquisadores paranaenses descobriram mecanismos genéticos no protozoário causador da doença, que favorecem a adaptação do parasita às diferentes condições dos organismos em que se instala. • A introdução de animais de raças provenientes de regiões de clima temperado que não apresentam resistência contra algumas espécies de parasitas abundantes em regiões tropicais. O pesquisador explicou que, de fato, alguns indivíduos infectados com parasitas não apresentam sintomas (sendo chamados de indivíduos assintomáticos), enquanto outros apresentam (indivíduos sintomáticos).

A nova lista de agentes nocivos e atividades que podem dar direito ao benefício da aposentadoria especial estão no Anexo IV do Decreto 304899.(confira a lista logo abaixo)

  • Entre dos animais que parasitam o homem estão incluídos 4 grandes filos :
  • Protozoa( animais unicelulares, protozoários)
  • Platyhelminthes (vermes achatados)
  • Aschelminthes ( vermes redondos)
  • Arthropoda (insetos e ácaros)

Algumas doenças causadas por parasitas ocorrem através de vetores, que são organismos que podem estar infectados com o parasita e que serão responsáveis por transmiti-lo ao hospedeiro final.

Isso ocorre uma vez que essas condições favorecem a multiplicação dos parasitas e dos vetores e tornam o hospedeiro mais suscetível à infecção. Quando questionados, os alunos disseram que uma forma de tratar a infecção por parasitas seria impedir que o verme absorvesse nutrientes do hospedeiro. Alguns parasitas apresentam um único hospedeiro em seu ciclo de vida. Estes são chamados parasitas monoxenos; um exemplo é o verme causador da ascaridíase, a lombriga, que tem o homem como seu único hospedeiro. Os parasitas heteroxenos têm mais de um hospedeiro em seu ciclo de vida. O caramujo é chamado de hospedeiro intermediário; nele, o parasita se reproduz de forma assexuada. Ao longo do tempo, alguns parasitas desenvolveram estratégias que favorecem seu sucesso reprodutivo. O parasita é um ser vivo que se associa a outro, que é chamado de hospedeiro. Existem muitas formas diferentes de parasitismo, no entanto, os mais conhecidos são os exemplos da relação interespecífica, em que o parasita retira nutrientes do hospedeiro causando-lhe prejuízos.

Verme parasita encontrado na carne de porco pode dar origem a neurocisticercose, a mais comum das parasitoses no cérebro.

  • Alguns vermes, como o esquistossomo, são capazes de incorporar certos antígenos do hospedeiro na superfície do corpo. Que vantagem isso traz para esses parasitas?

Conheça algumas Carrapato parasita de seres humanos Ectoparasitas - são os parasitas que se fixam à superfície do corpo do hospedeiro externamente, sugando-lhe nutrientes.

Saiba mais sobre o autor >>> Parasitismo é uma associação entre seres de diferentes espécies envolvendo o parasita e o hospedeiro. Por meio de diversas adaptações, o parasita foi se tornando cada vez mais dependente do hospedeiro. Vetor: É qualquer ser vivo que pode transmitir o parasita para um hospedeiro Agente etiológico: É o agente causador ou responsável pela origem da doença. Os trematódeos são platelmintos parasitas que apresentam uma ou duas ventosas usadas na fixação ao corpo do hospedeiro. Para atingir esse propósito, houve uma diminuição acentuada na virulência de muitos parasitas, pois, patógenos virulentos apresentam maiores probabilidades de levarem seu hospedeiro e eles próprios a extinção. e) Tricomoníase, doença sexualmente transmissível, causada pelo parasita protozoário Treponema pallidum, cujos sintomas em mulheres apresentam uma secreção espumosa de cor verde-amarelada e odor desagradável, proveniente da vagina. 2  2 – O ciclo reprodutor se completa em apenas um hospedeiro o que classifica o verme Ascaris lumbricoides como heteroxeno. e) Ascaris lumbricoides é um nematoide parasita de humanos, cujo ciclo de desenvolvimento passa pelo sistema digestório, corrente sanguínea, fígado, coração e pulmão, retornando após deglutição até o intestino. Dentre esses ciclos, cinco deles apresentam maior fluxo de matéria e seus elementos integram mais de 95% da massa que constitui os seres vivos.

O que é um verme parasita? Cite alguns exemplos de vermes parasitas e indique o grupo a que pertence.

  • Platelmintos - vermes de corpo achatado, em forma de fita;
  • Nematelmintos - vermes de corpo homogeneamente cilíndrico e afilado em ambas as extremidades;
  • Anelídeos - vermes de corpo dividido em anéis.

Plantas que apresentam pequeno crescimento em espessura, como as gramíneas, por exemplo, também apresentam caules revestidos pela epiderme e esta pode ainda apresentar sobre si, externamente, uma cutícula protetora.

Podem se prender no corpo do hospedeiro, como é o caso dos carrapatos, pulgas e piolhos ou penetrá-lo, como acontece com vermes. Se conseguirem sucesso, vão dispor de alimento pré-digerido pelo hospedeiro, um ambiente físico regulável e benigno. Os parasitas precisam se dispersar no ambiente para trocar de hospedeiro, e isso eles fazem através de ciclos de vida, alguns até muito complexos. Especificidade do hospedeiro:Dependendo das necessidades individuais de cada parasito, ele utilizará apenas determinada espécie de hospedeiro ou um grupo de diferentes espécies ou mais. AÇÃO ESPOLIATIVA Quando o parasito absorve nutrientes ou mesmo sangue do hospedeiro, podem deixar pontos hemorrágicos na mucosa quando abandonam o local de sucção. Coevolução parasita-hospedeiro Uma das principais razões para o sucesso desta estratégia é que o parasita encontra no seu hospedeiro uma fonte inesgotável de nutrientes. As transformações morfológicas do parasita, sempre relacionadas às suas condições de vida no hospedeiro, oferecem um dos mais importantes aspectos do parasitismo. A espécie mais ilustre é o Pediculus humanus, que pode parasitar o corpo e a cabeça do homem. Muitos executam essa tarefa através de complexos ciclos de vida, os quais normalmente envolvem mais de um hospedeiro ou formas de resistência que passa pelo ambiente externo.

Um exemplo é o conceito de vetor.Alguns parasitas são transmitidos de um hospedeiro ao outro por um veículo como aágua ou alimentos que contenham os ovos e/ou larvas desses organismos.

O sucesso dessa relação depende do balanço entre a limitaçãoda proliferação do parasita pela defesa do hospedeiro e a habilidade do parasita emescapar ou inibir a resposta imune do hospedeiro. Esta perda de nutrientes pode ser acarretada quando o parasito absorvenutrientes ou mesmo sangue do hospedeiro. O Ascaris lumbricoides é um parasita estenoxeno, pois admite apenas o homem como hospedeiro para completar seu ciclo de vida. Dessa forma, seu ciclo biológico é inteiramente parasitário.Nesse sentido, tanto nos casos de parasitismo temporário, ou no de parasitismopermanente, o parasita pode completar seu ciclo de vida em um hospedeiro. Sendo assim ,quando o parasita precisar de um hospedeiro para concluir seu ciclo biológico, e estepuder ser escolhido entre uma variedade de espécies, chamamos de parasitaseurixenos. O Ascaris e o Trichuris são parasitas que produzem ovos, que são liberados parao meio externo, juntamente, as fezes do hospedeiro e resistem às condições encontradasno solo. Por fim, um modo ainda mais seguro para a transferência de hospedeiro ahospedeiro, ocorre nos casos em que não há a necessidade de expor o parasita aos riscosdo meio externo. Alguns dos parasitas que apresentam ciclo de vida heteroxeno, possuem formasresistentes no meio exterior. Os linfócitos T apresentam uma superfície mais lisa e receptores específicos,quanto a dos linfócitos B mostra-se mais pilosa, devido ao grande número de expansõescitoplasmáticas e apresentam outros tipos de receptores. Conteúdos: Parasita e hospedeiro; Parasitismo como forma de adaptação; Parasitas internos e parasitas externos; Destaque para as verminoses importantes no país: Esquistossomose, teníase, ( e Cisticercose), Ancilostomose e Ascaridíase. A composição desta comunidade microbiana e a capacidade destas espécies cooperarem com o seu “hospedeiro”, afectam inúmeros aspectos da saúde humana, da digestão à saúde mental. Teníase: é causada pelo verme do gênero Taenia, popularmente chamado de solitária, por geralmente ser encontrado sozinho no intestino de seu hospedeiro. Ascaridíase: é provocada pelo Ascaris lumbricoides, popularmente chamado de lombriga. Porém, há outros parasitas, chamados heteroxênicos (heteróxenos) que precisam de mais de um hospedeiro para completarem seus ciclos de vida.